quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Meus planos deram errado...

Como diria Rubem Alves: "Eu cheguei até onde cheguei porque todos os meus planos deram errado". Verdade, Rubem. A minha história foi um pouco diferente, pois eu cheguei até aqui porque nunca fiz planos. Sempre segui minha intuição. Às vezes a gente acerta, outras não.

Meus últimos anos foram bem pesados. Perdi minha mãe de uma hora pra outra. Tive uma complicação operatória e quase que eu vou junto com ela. Me separei depois de 17 anos. Montei uma empresa que não foi o que eu queria. Fui de um extremo a outro. Fiquei bem. Fiquei depressivo. Fiquei apático. Sorri muito pouco nesses anos. Ganhei muito dinheiro. Perdi muito dinheiro. Acreditei no sonho e acordei de um pesadelo. Fácil é sonhar, difícil é acreditar no sonho todos os dias. Haja resignação, persistência e coragem.  



Eu não sei o que será em 2015. Eu nunca fiz planos. Isso é bom e mau. Não fazer planos nos livra das expectativas. Fazê-los nos ansia. Eu não tenho expectativas e não tenho sonhos. Quem disse que quem sonha é mais feliz?

Se nós fizéssemos 1% do que tanto lemos e postamos por aí, a humanidade seria melhor. Nós seríamos melhores. Só Caetano pra explicar:

Sou um homem comum
Qualquer um
Divagando entre a dor
E o prazer
Hei de viver e morrer como um homem comum
Mas o meu coração de poeta
Projeta-me em tal solidão
Que às vezes assisto a guerras e festas imensas
Sei voar e tenho as fibras tensas
E sou um.